.posts recentes

. O Irmão do loucura Londri...

. ...

. O penteado da nova estaçã...

. O gajo vestido à labrego

. Música ao acaso

. Pedido de ajuda para desc...

. Experimentando gadgets

. ti. ti. ti. ti. ti. ti. t...

. Três quilos e meio baralh...

. Como os rumores mudam a m...

. Post sobre cuecas II

. As minhas cuecas

. Momento estranho da seman...

. 110 minutos de sono profu...

. Ainda não morri... ...

.arquivos

. Setembro 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Abril 2008

.Posts mais comentados

Quinta-feira, 24 de Abril de 2008

Também posso ser malabarista

Ainda sobre a minha ida a Barcelona. Lá nasceu uma outra ideia para futuro profissional. Andava a passear por um parque lá na cidade quando me deparei com dois malabaristas com garrafas de bebidas alcoólicas. Presumo que fossem barman. Gostei e tirei fotos.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Sempre ouvi dizer que os trabalhos mais fáceis de arranjar em Londres e outras grandes cidades eram de barman. E na capital inglesa há a curiosidade de haver três ou quatro grupos que detêm vários bares na cidade. Consultando os respectivos sites, deparei-me com montes de ofertas, por toda a cidade, para mais ou menos experiência.

Um emprego com barman tem a particularidade de não precisar de um inglês, apesar de o meu não seu mau.

Mas penso que se soubesse fazer malabarismo com garrafas de bebida alcoólicas seria uma mais valia. Já estou a imaginar um entrevista de emprego:

 

BOSS: Então que experiência tem nesta área?

EU: Ahhh, costumo dizer que a minha experiência é muito própria. Na vertente visual.

BOSS: Então que batidos, cocktails e shakes é que sabe fazer?

EU: Bem, sobre os shakes (oralmente em inglês duplo tem significado com abanar) sei fazer malabarismo com garrafas. Quer ver? [e executo]

BOSS: Sim, muito bem. Mas que cocktails sabe fazer?

EU. Muito engraçado... Cock (em português significa galo) Tails (em português significa cauda) Eh Eh Eh.

Este dialogo em inglês, claro, acaba comigo a ser atirado para fora do bar.

Bem ao estilo Western.

O que me leva a ter que treinar não só o malabarismo, como alguns cocktails.

 

Já tenho as garrafas e vou para a zona verde treinar.

Os livros de cocktails compro em breve.

Aceitam-se provadores.

 

PS. Este é o meu plano B.


publicado por Peter WouldDo às 00:33

link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito

Terça-feira, 22 de Abril de 2008

A importância de vir a ser HOMEM ESTÁTUA

Voltando à questão do que vou fazer em Londres, estou seriamente a ponderar planos B, C D e por aí fora.

E gostaria de nomear, desde já, e perante todo o mundo, que estou disponível para abraçar uma carreira de HOMEM ESTÁTUA.

Atenção que neste post pode estar o nascimento de uma carreira de sucesso de um HOMEM ESTÁTUA português no estrangeiro.

Esta tara nasceu com a minha última (e única) visita a Barcelona.

Desde já o meu agradecimento à relvynhas e respectivo cara metade.

As Ramblas são sem dúvida o topo de carreira para qualquer HOMEM ESTÁTUA de renome.

Lá tive oportunidade de confraternizar [leia-se dar moedas] com os melhores “desempenhantes” (esta palavra não existe) do mundo desta profissão.

Diria mais, a elite da arte de estar parado.

Existiam para todos os gostos, e curiosamente os que mais moedinhas recebiam raramente estavam parados, o que poderá significar o aparecimento de uma nova vaga, dentro da profissão.

Já há a nível mundial uma grandes discussão dentro da classe se de facto haverá futuro para estes HOMENS ESTÁTUA que não param quietos.

Eu estou do lado dos que acham que sim.

Acrescento, só existindo esta vertente é que coloco a hipótese de abraçar a profissão.

É que não me estou a imaginar estar imóvel mais que dois minutos.

Os pássaros iriam adorar.

Vejam o que eles fazem às estátuas a sério.

Todas cagadas.

Não quero o mesmo fim.

Aqui ficam alguns dos meus ídolos.

 

 

 

 

 

 

PS. Apesar deste post estar irónico, estou mesmo a ponderar este plano a que chamaria de C. Do B falarei proximamente.


publicado por Peter WouldDo às 23:24

link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito

Terça-feira, 15 de Abril de 2008

Ainda o trabalho...

Já tenho prevista uma passagem pela agência do Porto, mas mesmo assim continuo à procura de outros trabalhos que fosso fazer em Londres.

E em conversa com uma amiga descobri que a Ryanair anda a recrutar assistentes de bordo, com entrevistas no Porto.
Fui à procura de mais informação e lá me consegui inscrever.
Mas há algo aqui que não bate certo...

Para se poder ser assistente de bordo da Ryanair é necessário (como seria de esperar) fazer um curso.

Que tem o custo peculiar de 1700 euros.
Logo aqui começa a desconfiança, que aumenta com a facilidade que parece haver para entrar nesse curso.
Desconfiado, fui à procura de mais informações em foruns internacionais, o que encontrei nesta página.
Lá falam sobretudo de um documentário que terá passado no Channel 4 inglês, e onde é desmascarada uma alegada falta de segurança nos aviões da Ryanair e alegada falta de condições e baixos salários dos funcionários.

A desconfiança aumentou.
Depois encontrei esta página em português, e a desconfiança atingiu proporções inimagináveis.
Mas,e quem me conhece sabe disso, sou daqueles que gosta de ver para crer, e por isso pelo menos vou à entrevista.

Cheio de perguntas...
Dia 23 (quarta-feira) num Hotel no Porto.

Em inglês.
Já me estou a preparar vendo o Dr. House sem as legendas em português.


publicado por Peter WouldDo às 18:13

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Sábado, 12 de Abril de 2008

É preciso um trabalho

Mapas na mão, o objectivo agora é arranjar emprego, o que se prevê difícil, estando eu cá.

Antes mesmo de ter decidido ir para Londres, já tinha respondido a anúncios de emprego para a Inglaterra e Irlanda, que pediam falantes de português.

As respostas foram poucas, sobretudo dizendo que precisavam de pessoas prontas a começar.

Que estivessem já a viver no Reino unido.

Ou seja, estar longe complica tudo.

Estando lá a viver penso que tudo será mais fácil.

Em especial porque estou disponível a fazer qualquer coisa.

Sei que me vou meter numa aventura, mas vou tentar planear a minha ida para Londres o melhor possível.

E como tal já andei a pesquisar agências de emprego portuguesas com ofertas de trabalho para a capital inglesa.

Uma desilusão.

Só ofertas para a construção civil ou apanha de morangos.

E “trolha” era das poucas coisas que não constava nos meus planos.

Há dias, e depois de consultar alguns blogs e páginas de portugueses em Londres lá descobri a Cubislabor.

Uma agência do Porto que me tinha escapado na primeira pesquisa.

Têm duas ofertas para Londres.

Uma de empregado de mesa, outra para assistente de manager.

Vou responder.

Veremos o que dá.


publicado por Peter WouldDo às 18:34

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Quinta-feira, 10 de Abril de 2008

À procura de mapas

Uma das dificuldades que tenho em planear seja o que for da minha ida para Londres é o desconhecimento que tenho da cidade.

Nunca lá fui e em quase tudo o que procuro na internet (quartos e empregos) tem referências que não compreendo.

Perante esta dificuldade resolvi procurar mapas.

Foi o que fiz hoje.

Recorri ao google images mas também nos torrents do Pirate Bay.

O que mais apareceu foram mapas da rede de Metro (Underground), mas lá acabei por encontrar um outro que inclui as ruas.

Imprimi ambos em tamanho A3, e vou estudá-los.

Vou talvez  colocá-los na parede da casa onde estou.

É alugada, vou-me recentemente embora, e por isso furar as paredes não é muito grave para o futuro.

Bem, as impressões custaram-me 60 cêntimos.

Para já é todo o gasto que tive nesta LOUCURA LONDRINA.

tags:

publicado por Peter WouldDo às 21:38

link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito

Quarta-feira, 9 de Abril de 2008

O início

Fui desafiado a criar um blog.

Não é que nunca tenha tido um, mas iam ficando desactivados com o passar do tempo ou a mudança de rumo.
Leio quase diariamente alguns blogs e acho que não teria coragem de ter uma escrita tão pessoal como têm alguns bloguistas.

Mas vou tentar aproximar-me disso.
O título deste é bem evidente do que me espera.

Pelo menos, do que eu espero.
Farto da rotina vou arriscar.
Estou actualmente no Nordeste Transmontano, e sinto que cheguei ao limite.
Por isso, decidi que vou para Londres.
Hoje, dia 09 de Abril, ainda não decidi o dia certo em que vou (apenas que será em Junho), nem o que vou fazer ao certo.
Mas, desde que comecei a dizer para onde ia já choveram ofertas de ajuda.

Ou alguém que lá está e me pode ajudar, ou alguém que já lá esteve e me pode aconselhar.
Nos próximos dias vou relatar o que me vai na alma, e os meus passos.

Desejem-me boa sorte.


publicado por Peter WouldDo às 15:01

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Setembro 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30


.tags

. todas as tags