.posts recentes

. O Irmão do loucura Londri...

. ...

. O penteado da nova estaçã...

. O gajo vestido à labrego

. Música ao acaso

. Pedido de ajuda para desc...

. Experimentando gadgets

. ti. ti. ti. ti. ti. ti. t...

. Três quilos e meio baralh...

. Como os rumores mudam a m...

. Post sobre cuecas II

. As minhas cuecas

. Momento estranho da seman...

. 110 minutos de sono profu...

. Ainda não morri... ...

.arquivos

. Setembro 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Abril 2008

free website hit counters
Get a free website hit counter here.

.Posts mais comentados

Quinta-feira, 31 de Julho de 2008

Os gatos e eu

 

Há dias dei comigo a carregar o 20º saco de areia para os gatos mijarem.

Obviamente que a sensação não foi a melhor.

Senti-me como se estivesse abaixo dos felinos caseiros na importância para o mundo.

Isto porque eu estava a carregar o local onde eles iam mijar e cagar, e eles nunca tinham feito (nem vão fazer) nada do género por mim.

Andei o resto da noite (sim, trabalho das 22h às 06h) a imaginar um Tareco, confortavelmente deitado no sofá no colo da dona.

De repente espreguiça-se, levanta-se e vai mijar ao tabuleiro onde está a areia que eu, uns dias antes andei a carregar.

É uma cena desconfortável.

Sobretudo se a dona do gato tiver vestida uma camisa de dormir decotada e eu logo a seguir acordar do sonho…

Bem, voltando à importância dos gatos que considero estar acima da minha, tenho de fazer algo para alterar isso.

E o melhor será mesmo arranjar outro trabalho.

Se bem que o cargo de limpador de janelas que vi há dias anunciado também não é aconselhável.

Porque aí estaria abaixo da importância dos pássaros…

Tudo porque estaria a limpar um dos locais onde onde eles habitualmente fazem as necessidades…

sinto-me: abaixo dos gatos

publicado por Peter WouldDo às 20:11

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Uma estória para pensar

 A 2ª mulher mais bonita da cidade As Mais Bonitas era infeliz.

Quase todos os homens apenas reparavam na mulher mais bonira da cidade.

Raramente deitavam os olhos à 2ª mulher mais bonita da cidade.

Um dia, farta de ser 2ª, resolveu mudar-se para uma cidade ao lado da sua: a Bonitas.

Naquela cidade as mulheres não eram tão bonitas como em As Mais Bonitas.

Lá instalada começou a ser mais reparada.

Os homens não lhe tiravam os olhos de cima.

Não tinha mãos a medir para tantos convites para jantar.

Na cidade Bonitas ela era a mais bonita.

A 1ª.

Viveu feliz...

Até ao dia em que a 2ª mulher "mais boa" da cidade das Boazonas se mudou para Bonitas.

 

Pensem um pouco neste estória.

 

sinto-me: a pensar

publicado por Peter WouldDo às 20:02

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Sexta-feira, 25 de Julho de 2008

O Engraçado Homem das Baterias

Inicio neste post uma série de decrições de personagens engraçadas lá do trabalho.

E não podia começar senão pelo Homem das Baterias.

 

Os empilhadores que conduzimos funcionam a bateria. Que por vezes é necessário trocar.

E para essa função há um homem encarregue:

É ele o Homem das Baterias.

O facto de estar quase oito horas num local isolado (leia-se solitário) fez do Homem das Baterias uma pessoa com necessidade de contacto com outros trabalhadores.

E desconfio que ele nunca foi bom a desbgloquear conversas.

Então, desenvolveu a técnica de espetar "petas".

Como não sabe meter conversa, começa por contar mentiras.

O mais engraçado é que eu já desenvolvi uma outra técnica que é a de fazer de conta que acredito nessas petas.

RESULTADO: ficamos os dois felizes.

Ele porque fica a pensar que eu acreditei.

Eu porque dei-lhe a sensação de que acreditei, mas no fundo não.

 

A última delas foi a de que tinha apenas 26 anos, quando aparenta mais de 40.

A anterior foi que a de que tinha um pombo amestrado.

O pombo tinha de facto ninho no telhado do local onde o Homem das Baterias trabalha, mas estava sempre a dormir...

 

O bom da estória é que com esta amizade singular já consegui que ele me desse sempre mais uns minutinhos pela troca da bateria.

O mau é que tive de prometer que lhe arranjava uma namorada portuguesa.

Há candidatas??


publicado por Peter WouldDo às 18:44

link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito

Terça-feira, 22 de Julho de 2008

As casas inglesas

Assim como os moveis do IKEA, as casas inglesas também parecem ser feitas com peças de montar.

Há dias passei por uma em construção. Só tinhas as paredes. Ao lado estavam as peças que iriam constituir o telhado. Achei a cena deveras engraçada.

 

Já dentro das casas inglesas o que mais me atrapalha são as escadas. Um strees que já tinha vivido na Holanda.

São tão minúsculas que só cabe meio pé (42).

De noite... e com uns copos... a coisa fica mais negra ainda.

Sorte que vivo num quarto no rés-do-chão.

 

Outra curiosidade das casas inglesas é que não têm estores nem persianas.

E quando digo as casas inglesas estou a ser literal: nenhuma tem.

Já tinha abordado este assunto no posto sobre a ausência de cortinas.

Pior ainda se trabalhamos à noite e temos de dormir de dia.

 

Regressando à cena do bêbado de noite, outra dificuldade que temos, perdão que eles têm, é que as casas são todas iguais.

EXACTAMENTE iguais, com a excepção da cor, que à noite de nada serve.

Por isso, imaginem um bêbado a regressar a casa de noite!!!

 

O bidé, importante peça de admiração portuguesa, também não marca presença nas casas-de-banho inglesas, como seria de esperar.

Se ninguém se lembrar de elevar o bidé a Património da Humanidade ainda vai um dia entrar em extinção.

Levem em conta este aviso.

sinto-me: Engenhocas

publicado por Peter WouldDo às 16:39

link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito

Sábado, 19 de Julho de 2008

Homens tugas, querem saber que música põe as inglesas doidas??

Em Inglaterra, como em qualquer país do mundo, há uma música que põe as mulheres loucas.

Em Inglaterra, essa música é antiga, como não podia deixar de ser.

Cá passamos a noite toda a pensar: "Eu conheço esta música de algum lado!!"

Claro, é só remix e mix de músicas antigas.

Ou então as próprias músicas dos anos 80 e 90.

Estão curiosos?

Cá vai:  

 

 

Devem-na conhecer, por certo.

N-Trance - Set You Free

DJ's algarvios, se querem ver as inglesas com as passarinhas aos saltos, é com esta música que o conseguem.

sinto-me: a dançar
música: N-trance - Set You Free
tags: , ,

publicado por Peter WouldDo às 09:06

link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito

Sexta-feira, 18 de Julho de 2008

Depois disto, nada me espanta mais

Ontem à noite (quinte-feira) desloquei-me com mais quatro "mates" portugueses ao bar fashion de Rugby: o Walkabout.

Bacardi Frezzers a 1,5 libras... música dance dos anos 80 e 90 (apesar de gostar deste tipo de música, cá os DJ's não valem nada)... muitas miudas (garotas - cá a quinta também é a noite dos estudantes)... e muita animação.

A meio da noite, já depois de duas Frezzers, deu-me vontade de ir à casa-de-banho, como é normal. Lá fui eu.

Tcharan

 

repito

 

Tcharan

 

Não sabem o que fui lá encontrar.

Antes de vos dizer o que foi só digo: "Depois disto, nada me espanta mais".

 

Os mais depravados devem estar a pensar que vi um casal a fazer sexo na casa-de-banho, mas não.

Muito melhor.

E também não era nenhum bacanal.

 

era...

 

Um gajo a vender borrifadelas de perfume por uma libra cada.

 

(fecha a boca de espanto)

 

Era mesmo, uma gajo com uma mesinha ao pé com cerca de seis perfumes em cima a vender borrifadelas de cheiro.

 

Para a cena ser mais Hitchocoquiana, o gajo estava sóbrio.

Sintam-se na pela do pobre homem:

 

Sóbrios,

numa casa-de-banho cheia de gajos bêbedos,

um cheiro normal para mijadelas fora do alvo,

a vender borrifadelas de Calvin Klein.

 

Não, não me mijei a rir, mas mijei a rir (percebem a piada???)

Aliás, andei o resto da noite a ir mijar, para me voltar a divertir.

E o coitado do homem lá estava, a vender borrifadelas.

 

Num próximo post vou desenvolver o seguinte assunto: sovaco dos ingleses.

Dessa forma talvez compreendam melhor a cena.

A noite não foi a mesma.

sinto-me: a morrer a rir

publicado por Peter WouldDo às 02:17

link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito

Quarta-feira, 16 de Julho de 2008

Vou falar de trabalho

Trabalho é coisa de que pouca gente gosta de falar.

Mas curiosamente sempre achei que os jornalistas eram o oposto.

Sempre que se emcontravam fora do trabalho falavam de... trabalho.

E agora como condutor de empilhadores acho que a coisa não mudou.

 

Qualquer dia faço um post sobre as semelhanças entre os jornalistas e os condutores de empilhadores.

 

Voltando ao trabalho, o armazem onde laboro (para não repetir a palavra trabalho, que dá uma trabalheira escrever) é da DHL.

Segundo me dizem, o segundo maior empregador do mundo.

Pesquisei na net e parece que o primeiro é a Indian Railways (1,6 milhões de funcionários).

Há dias reparei num sinal engraçado à porta dos cacifos. Dizia quaquer coisa como "Defenda a igualdade das mulheres".

 

Já dentro do armazém a prática não tem nada a ver. As mulheres simplesmente não têm de carregar bebidas.

Não estou a dizer que o deviam fazer, mas tirem o cartaz, please.

 

Outra curiosidade daquele armazem é que tem mais trabalhadores estrangeiros do que ingleses. Diria que 80 por cento são estrangeiros. Acham muito?

Desses estrangeiros dois terços serão polacos.

 

Agora uma pergunta: sabem o que acontece a um armazém inglês com mais de metade de trabalhadores polacos?

 

RESPOSTA: começa a funcionar como se estivesse na Polónia.

E olhem que o resultado não é nada bom.

 

Este foi apenas o primeiro. Em breve volto a este tema.

Beijos e abraços e até amanhã

sinto-me:
música: Há música ambiente no armazém...

publicado por Peter WouldDo às 16:58

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Segunda-feira, 14 de Julho de 2008

Um mês no Reino Unido

Antes de mais deixem-me dizer que gosto de aplicar a palavra Reino Unido.

É cool!!

Depois, acrescentar que no dia 12 deste mês (sábado) fez um mês que estou cá, no Reino Unido.

E para assinalar a ocasião, resolvi colocar aqui o "ranking" das cidades onde já morei.

É algo que provavelmente só eu terei alguma vez feito em todo o mundo (e olhem que somos seis mil milhões de pessoas), mas não faz mal.

 

Ora aqui vai

 

1ª - Guimarães   cerca de 20 anos

2ª - Coimbra                           4 anos

3ª - Mirandela                      19 meses

4ª - Bragança                      16 meses

5ª - Groninguen (NER)         5 meses

6ª - Lyon  (FRA)    cerca de  5 meses

7ª - Rugby (UK)        quase  1 mês

 

 

Claro que Rugby ainda só aqui está para meter nojo, mas apeteceu-me!
Espero em breve colocar Londres no ranking, para que o título deste blog faça mais sentido.

sinto-me: Divertido

publicado por Peter WouldDo às 09:20

link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito

Domingo, 13 de Julho de 2008

A minha relação com o sol

 

Hoje à tarde voltou o sol. A primeira coisa que lhe disse quando o vi foi boa tarde. A boa educação nunca fez mal a ninguém, e como ele aparece poucas vezes pode ser que fique bem visto e que ele me faça o favor de vir mais vezes.

Aproveitei, vesti t-shirt e calções (peças de roupa utilizadas pela primeira vez), e sai à rua em direcção a um parque localizado a poucos metros de casa.

No caminho o sol foi-me dizendo que estava por aí por pouco tempo, e que talvez não tivesse sido muito boa ideia ter saído de casa com calções e t-shirt.

Pedi-lhe para ter um pouco de consideração por mim, que sou português e estou habituado a ter sol em Julho.

Respondeu-me que na Inglaterra reinam os ingleses e os polacos, e que esses estavam habituados a frio e chuva.

Mandei o sol às favas e apressei o passo para aproveitar os poucos minutos que me restavam até chegarem as minhas bem conhecidas amigas nuvens.

Sentei-me na relva, abri a revista sobre cinema que comprei por 3,9 libras (chulice ao contrários dos jornais que são quase oferecidos) e desatei a ler rapidamente um artigo sobre o novo filme da Pixar: Wall-E.

Cerca de meia hora depois o sol foi-se embora com um sorrisinho na boca, quase que a dizer: Fu...i-te

Peguei na revista e fui embora.

Nunca mais me meto com sol.


publicado por Peter WouldDo às 18:11

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Quinta-feira, 10 de Julho de 2008

1000 visitas, eh eh

 Por certo ainda não tinham reparado no pequeno contador do lado esquerdo, em baixo.

É que ele é mesmo pequeno!!

Este blog atingiu as 1000 (mil) visitas no dia 10 de Julho, quinta-feira.

 

Um muito obrigado a mim, a ti, a ela, a ele e (provavelmente) aos milhões de transmontanos!!

  

 

Esta é uma private joke!


publicado por Peter WouldDo às 18:50

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Os ingleses e as bebidas alcoólicas

Juntem no vosso pensamento as palavras "ingleses" e "bebidas alcoólicas".

Que imagem é que surge?

De certeza que é um grupo de ingleses bêbados a beber na rua com copos super grandes na mão.

Mas o engraçado é que eles têm das maiores restrições a beber na rua da Europa.

Vejam-me este sinal que fotografei el Watton, a primeira localidade onde dormi na Inglaterra.

 

 

 

proíbido beber na rua

Agora imaginem que a Câmara Municipal de Albufeira resolvia colocar os mesmos sinais na rua, e levê-los à letra como (acreditem) o devem fazer os ingleses!

 

 

Coitado do Sócrates que iria ter as cadeias ainda mais cheias!!

 

 

 

 

 

 

PS: Esta foi a primeira imagem que postei das terras de Sua Majestade.

Vou tentar fazer mais vezes isso.

sinto-me: Animado

publicado por Peter WouldDo às 18:36

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Quarta-feira, 9 de Julho de 2008

Vejam-me a cena...

 Estou neste momento num bar com acesso à internet.

Na mesma mesa que eu estão mais três portugueses que trabalham e moram no mesmo sítio que eu.

Na mesa ao nosso lado está uma miúda de dois anos.

Estamos os quatro frustrados porque ela fala inglês melhor que nós.

Não tenho tempo para escrever mais nada…

 

PS.: Eu sei que estou a falhar, escrevendo muito pouco. Mas prometo mudar isso nos próximos dias.

Até porque tenho já um par de estórias muito engraçadas.

sinto-me: Frustrado
música: Onerepublic

publicado por Peter WouldDo às 19:16

link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito

Quinta-feira, 3 de Julho de 2008

Secar a roupa... ao ar livre... ESQUEÇAM

Estou há dois dias a tentar secar uma máquina de roupa que lavei. Já a estendi e apanhei no mínimo umas quatro vezes. E venho aqui oficialmente divulgar que estou prestes a desistir. É que este clima é de doidos. Ora faz um sol que parece Portugal, para logo depois começar a chover torrencialmente. E o ventinho que de vez em quando se faz sentir até ajuda. Mas se estamos distraídos quando começa a chover vai tudo "por água abaixo" (gostaram da expressão???) Não sei se têm visto os jogos de ténis de Wimbledon. Ultimamente têm sido adiados. Assim como a secagem da minha roupa. E olhem que a importância das duas coisas é quase idêntica, eh eh. Para já vou continuar a tentar. Se não conseguir vou ter de montar uma corda no quarto. PS.: Já voltei a escrever com acentos. Mudei-me para uma casa que tem wireless. Mas disso falo numa outra oportunidade.

sinto-me: Aborrecido
música: Colbie Caillat
tags: ,

publicado por Peter WouldDo às 21:04

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

.mais sobre mim

.Recomenda-se

Best Ecigs in Brentwood, Essex, UK

.pesquisar

 

.Setembro 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30


.tags

. todas as tags