.posts recentes

. O Irmão do loucura Londri...

. ...

. O penteado da nova estaçã...

. O gajo vestido à labrego

. Música ao acaso

. Pedido de ajuda para desc...

. Experimentando gadgets

. ti. ti. ti. ti. ti. ti. t...

. Três quilos e meio baralh...

. Como os rumores mudam a m...

. Post sobre cuecas II

. As minhas cuecas

. Momento estranho da seman...

. 110 minutos de sono profu...

. Ainda não morri... ...

.arquivos

. Setembro 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Abril 2008

free website hit counters
Get a free website hit counter here.

.Posts mais comentados

Quarta-feira, 31 de Dezembro de 2008

Rescaldo do ano 2009

No ano que hoje acaba mudei de vida.

Tornei-me mais independente.

Iniciei algo que há muito idealizava.

E já olho para o futuro de outra forma.

 

Mas não foi só profissionalmente que a minha vida mudou.

Posso dizer que estou mais feliz.

E que já não estou tão "só".

E como a vida faz mais sentido quando não estamos sós.

 

Resolvi um ou dois problemas que me vinham a chatear nos últimos meses.

Posso até soltar um "finalmente".

Porque temos a mania de adiar as soluções mais simples?

Acho que é mesmo pelo medo da mudança...

 

É a segunda vez que publico este texto.

A primeira vez fi-lo a 31 de Dezembro de 2008.

Era exactamente igual a este.

Talvez na altura até nem tenha feito muito sentido.

Mas foi na esperança de que hoje, último dia de 2009, fizesse mais.

Mesmo que seja só à esquerda, direita ou centro.

Feliz 2010.

sinto-me:
tags: ,

publicado por Peter WouldDo às 00:01

link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito

Domingo, 28 de Dezembro de 2008

Haverá lógica no ilógico?

Há coisas que para mim não fazem sentido.

E uma delas é a lógica de uma compra levar a outra ainda mais elevada.

Passo a contar.

Há dias veio uma senhora de idade perguntar-me onde poderia encontrar uma bolsa a condizer com uma agenda de bolso que tinha acabado de comprar e que fez questão de mostrar.

Indiquei-lhe o departamento de carteiras e sacos.

A minha curiosidade foi tanta que passados alguns minutos passei no referido departamento para ver se ela estaria mesmo interessada em comprar um produto muitas vezes mais caro para condizer com uma simples agenda de bolso, que custa cerca de 11 libras.

E na verdade, já estava a escolher o saco.

Serei eu que não vejo a lógica destas compras ou será normal um dia ouvir o seguinte:

- Manuel, vamos ter de mudar de carro porque a cadeira de bebé que compramos não condiz com os estofos deste!

Ou…

- Mãe, vais ter de me comprar uma Nintend Wii porque me ofereceram um jogo para essa consola que não funciona na minha Playstation!

Ou ainda…

- Cristina, temos de acabar o nosso namoro. Estou apaixonado por outra rapariga que diz salchichas em vez de salsichas, mas de uma forma tão engraçada que não lhe resisto!

E por fim…

- Portugueses, vamos ter de mudar de ministra da Educação porque os professores não concordam com este modelo de avaliação!

 

Bem, esta última apesar de não se referir a uma compra é bem possível.

sinto-me:

publicado por Peter WouldDo às 23:23

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Quarta-feira, 24 de Dezembro de 2008

O acto de separar sacos plásticos usados

Anteontem colocaram-me a separar sacos plásticos usados.

Separar, neste caso, significa colocar os grandes num lado e os pequenos no outro.

O intuito é reutilizá-los, não para clientes, mas no departamento.

Não fosse já a função já mentalmente difícil de superar, passados alguns minutos passou um dos chefes de equipa por mim e disse-me:

“Good job” (bom trabalho)

Para além de ser um comentário enigmático pelo sentido e consequente significado, fiquei a pensar na frase.

Caso ele estivesse mesmo a valorizar o que eu já tinha feito, o que seria na verdade o oposto?

O que seria um “bad job”?

Basicamente seria colocar sacos grandes e pequenos todos juntos?

Mas isso era o que eu tinha no início.

E separar sacos grandes de pequenos é das coisas mais simples no mundo.

Por isso, como é que se pode classificar esse trabalho de bom?

Quero acreditar que foi uma simples forma de incentivação, perante tarefa tão reles.

E se assim foi, que bem me fez.

Pouco tempo depois puseram-me a dobrar cartas…

sinto-me:

publicado por Peter WouldDo às 23:33

link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 23 de Dezembro de 2008

NÂO PROVEM "CHRISTMAS PUDIM"

Para uma noite de Natal passada em Londres, nada melhor que um conselho de Londres.

 

Estou seriamente convencido que descobri a razão pela qual os ingleses bebem tanto álcool.

Acho que é porque comem “christmas pudim”.

Uma espécie de cruzamento entre um pudim e uma imitação do bolo rei.

Para além daquilo já conter uma quantidade razoável de brandy, faz um “secão” na boca impressionante.

E se é verdade que eles só comem este “christmas pudim” no Natal, desconfio que como comem muito (eles devoram esta coisa) devem ficar com sede para o resto do ano.

Vai daí, toca a beber álcool.

Outra teoria é que se habituam ao sabor do brandy na boca e querem manter esse sabor a álcool o resto do ano.

Também ganha força a teoria de que bebem outras bebidas durante o resto do ano para tirar o sabor a brandy da boca.

Podem pensar que estou a exagerar, mas os próprios ingleses estão conscientes que bebem muito.

O Governo até criou um site de aconselhamento para quem bebe muito.

No entanto, como os ingleses costumam estar tão bêbados, não conseguem ler o que está lá escrito.

Por isso, Gordon Brown e seus companheiros estão a estudar a possibilidade de colocar o site a três dimensões.

Um pouco à imagem daqueles filmes que era preciso ver com óculos, caso contrário parecia tudo desfocado.

Assim, quem está bêbado vê tudo focado.

Bem, agora vou beber uma cervejinha para tirar o sabor a brandy do “Christmas pudim” que comi anteontem.

 

Feliz Natal para todos os leitores, em especial para os comentadores.

Sim, porque quem comenta os meus posts faz-me mais feliz.

 

sinto-me:

publicado por Peter WouldDo às 23:59

link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito

Segunda-feira, 22 de Dezembro de 2008

Uma personagem de Londres

LER ANTES DE VISUALIZAR

 

Londres está sempre a surprender...

Há dias vi um senhor já de idade (mais de 60) vestido a rigor.

Para além dos óculos do dia-a-dia, tinha colocado um capacete de ciclista e na mão tinha uma garrafa de água versão desportiva (à ciclista).

Estava decididamente preparado para andar de bicicleta.

O único problema é que ele estava sentado ao meu lado no autocarro, a curtir a viagem no banco da frente do primeiro andar daqueles "bus" famosos de Londres.

A minha teoria é que estava a curtir a viagem que faria de bicicleta.

Só que em vez do esforço físico e do frio que passaria, estava sentado confortavelmente no quentinho do interior de um autocarro.

Corre outra versão que o homem não estará muito bem mentalmente, mas não quero acreditar nisso.

Prefiro pensar que trocou o desconforto pelo conforto.

 

 

sinto-me:

publicado por Peter WouldDo às 23:56

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Domingo, 21 de Dezembro de 2008

O Regresso

 Por hoje só gostaria de avisar que:

- Ainda não morri;

- Continuo em Londres;

- Vou passar cá o Natal assim como a passagem de ano;

- Não mudei de emprego;

- Continuo solteiro;

 

E desde que fiz o último post:

- Morreu um familiar da Magda;

- Morreu um familiar meu;

- Comprei uns sapatos novos;

- Visitei o mercado de Portobello;

- Descobri o novo álbum de Kanye West;

- Não consegui um lugar efectivo noutro departamento do Harrods;

- Trabalhei 36 horas extras;

- Experimentei o “Christmas pudim” inglês, e gostei pouco;

 

Para os próximos dias tenho previsto:

- Responder a anúncios de emprego;

- Escrever no blog;

- Continuar a comer chocolate;

- Ser feliz;

 

sinto-me:

publicado por Peter WouldDo às 22:29

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Segunda-feira, 1 de Dezembro de 2008

Uma salva de palmas para o verdadeiro artista: banksy

As próximas imagens (apenas algumas) apresentam um grande artista.

Conheci-o ainda antes de vir para Londres, através do blog de um outro português londrino.

A curiosidade cresceu e procurei algumas das suas pinturas cá por Londres.

Descobri poucas.

Como esta semana vi uma notícia sobre ele nos jornais, voltei á carga... mas na net.

Então aí o reportório é grande.

Chamo a atenção para a forma como ela "redescobre" paisagens urbanas, e as torna mais agradáveis.

E o melhor é que o consegue fazer conciliando com intervenção política e social.

Bem, o melhor mesmo é olharem com calma para as fotos.

Muitas mais podem ser vistas no seu site, aqui, www.banksy.co.uk

 

Esta foi mesmo a primeira que vi ao vivo em Londres, junto a Oxford Street.

 

 

 

 

 

 

 

 

sinto-me:

publicado por Peter WouldDo às 23:23

link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito

.mais sobre mim

.Recomenda-se

Best Ecigs in Brentwood, Essex, UK

.pesquisar

 

.Setembro 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30


.tags

. todas as tags