.posts recentes

. O Irmão do loucura Londri...

. ...

. O penteado da nova estaçã...

. O gajo vestido à labrego

. Música ao acaso

. Pedido de ajuda para desc...

. Experimentando gadgets

. ti. ti. ti. ti. ti. ti. t...

. Três quilos e meio baralh...

. Como os rumores mudam a m...

. Post sobre cuecas II

. As minhas cuecas

. Momento estranho da seman...

. 110 minutos de sono profu...

. Ainda não morri... ...

.arquivos

. Setembro 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Abril 2008

.Posts mais comentados

Sexta-feira, 27 de Fevereiro de 2009

FIM DA GREVE – Os portugueses de “cá de fora”

 

Parece que resultou o meu pedido de comentários.

É que sem eles a motivação para continuar a escrever diminui.... bastante.

E já não estava habituado a dois posts seguidos sem qualquer comentário.

Eu sei que vocês vêem cá para ler e não para comentar.

Mas considerem o comentário como a minha alimentação diária para continuar a escrever.

Quase 200 visitas em 24 horas e oito comentários de diferentes pessoas (Guiga aquilo não vale).

E por isso, estou de volta ao activo.

 

 

Hoje vou falar de portugueses.

E escrever que amo os portugueses que andam por esse mundo fora a esconder que são portugueses.

Bem, amar se calhar não é a palavra certa.

Eu venero esses portugueses.

E esta semana conheci um deles.

A minha primeira reação foi logo perguntar-lhe se queria que lhe lavasse os pés ou limpasse a casa de banho.

Tudo de borla.

Conheci uma rapariga que jamais descobriria que é portuguesa, porque ela faz questão de esconder o distintivo com o nome e tem um sotaque britânico quase perfeito.

Soube que ela é um desses portugueses porque me disseram e eu fui perguntar-lhe se era verdade.

Ao que ela respondeu:

- Yes I am, but don’t tell anyone!

E a conversa acabou ali, porque eu próprio perdi o interesse em saber o que quer que fosse, apesar de a venerar.

Acima de tudo porque a minha pergunta em português teve direito a resposta em inglês.

Esses portugueses não são o que eu gosto de chamar de tugas.

# Um tuga tem orgulho em o ser e não tem problemas em mostrar o que é.

# Um tuga emociona-se ao ouvir A Portuguesa.

# Um tuga compra cerveja Super Bock ou Sagres no estrangeiro mesmo que ela custe o dobro.

# Um tuga arrepia-se quando outro tuga faz sucesso no estrangeiro.

# Um tuga diz que o Cristiano Ronaldo é o melhor do mundo mesmo sendo ele tão feio.

 

E é aqui a parte em que explico porquê venero os portugueses que escondem que são portugueses.

Acima de tudo porque gostava de ser como eles.

Obviamente que não em relação à capacidade de esconder a minha origem ou nacionalidade.

Mas gostava de ser como eles em relação à minha beleza:

- Sim, sou feio. Mas não digas a ninguém!

E gostava de o conseguir esconder tão bem quanto eles.

Talvez assim tivesse mais sorte junto do sexo feminino…

 

PS: Ainda não arranjei nick para este tipo de portugueses... alguma sugestão?

 


publicado por Peter WouldDo às 00:02

link do post | comentar | favorito

4 comentários:
De melisand a 27 de Fevereiro de 2009 às 07:48
Olá! Parece que hoje tens, pelo menos um comentárioo! :)

Eu sou o que se chama TUGA. Também vivo fora do país e assim que oiço portugueses a falar, entro em órbita do tipo: "ENAAAAAAAA Portugueses!!"

Apesar de viver fora do país, sinto-me cada vez mais portuguesa. Até sei mais de coisas que tenham a ver com Portugal desde que emigrei do que quando lá vivia... curioso no minimo!

Sou Tuga e com muito muito orgulho!! :P



De guiga a 27 de Fevereiro de 2009 às 15:53
Não vale?!?! Então porquê?!?! Olha... Tanto esforço... :(

Quanto a esses pseudo-portugueses: os CONAS! Que tal?! loooool

Viva PORTUGAL!
*.*


De Joana S. a 27 de Fevereiro de 2009 às 22:30
Esses tugas até metem nojo!

Todos sabemos que este pedaço de terra à beira-mar plantado está longe de ser perfeito mas os outros países tb têm os seus defeitos. Por isso, a esses que escondem a sua nacionalidade, só me apetece dizer: vão e não voltem!

Não venham é depois no mês de Agosto entupir as nossas praias a falar a língua do país de acolhimento e não venham para as nossas estradas acelerar no carro novo de matrícula estrangeira.

O verdadeiro tuga pode viver longe mas não esconde as suas origens e tem orgulho na sua pátria Lusitana. E não se lembra disso apenas uma vez por ano!

Está longe mas vive com saudades do nosso sol, da nossa comida e da nossa cultura!

E mesmo quando vive num outro país, procura integrar-se, mas sem nunca esquecer de onde veio.

Posto isto, proponho que o nick seja tugas mete-nojo "!




De Silvia a 28 de Fevereiro de 2009 às 17:32
Pois. Cada um sabe de si. Eu sou Portuguesa com muito orgulho. Sim, sinto saudades do meu pais, mas nao vontade de voltar.


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Setembro 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30


.tags

. todas as tags