.posts recentes

. O Irmão do loucura Londri...

. ...

. O penteado da nova estaçã...

. O gajo vestido à labrego

. Música ao acaso

. Pedido de ajuda para desc...

. Experimentando gadgets

. ti. ti. ti. ti. ti. ti. t...

. Três quilos e meio baralh...

. Como os rumores mudam a m...

. Post sobre cuecas II

. As minhas cuecas

. Momento estranho da seman...

. 110 minutos de sono profu...

. Ainda não morri... ...

.arquivos

. Setembro 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Abril 2008

.Posts mais comentados

Quinta-feira, 12 de Março de 2009

9 Meses

 

Faz hoje (quinta feira, 12) nove meses que fui para Inglaterra.

E achei engraçada a curiosidade de ter vindo de férias aos nove meses.

Como se uma licença de parto se tratasse.

Ou uma nova fase estivesse para se iniciar.

Muita coisa mudou nestes meses.

Mais do que estava à espera.

Ainda estou longe de chegar a algum lado.

Mas pelo menos agrada-me o caminho que vejo para percorrer.

E é nestas alturas que alguém que arriscou ir à procura de um sonho diz, àqueles que não têm coragem de o fazer, que esta é a melhor sensação do mundo:

A de nos sentirmos no caminho certo.

É um lugar-comum dizer que só nos arrependemos do que não fazemos.

Mas é a verdade.

E quando o que se tem a perder é muito menor do que o que temos a ganhar, ainda maior poderá ser o arrependimento.

Quando vim não esperava facilidades.

Na verdade, também não esperava tantas dificuldades.

Mas é isso que nos prepara para o futuro.

É isso que nos molda e torna naquilo que somos.

Por isso não desgosto.

E sinto que as dificuldades por que estou a passar só me tornaram mais forte.

Estou perto dos 30.

E nunca mais terei 16, 20 ou 25.

E tanta coisa que ainda não fiz…

A falta de dinheiro não é desculpa.

A de coragem sim, é que é.

E isso é só nós querermos para o mudarmos.

Eu sei que o conforto da continuidade e da estabilidade de sabermos que amanhã será pelo menos igual a hoje é uma boa sensação.

É isso que nos faz não arriscar.

Por vezes é bom e precisamos de saber que amanhã não será muito diferente de hoje.

Mas não todos os dias…

Quando regressar a Londres estarei uma vez mais sem emprego, numa das cidades mais caras do mundo.

Mas sei que me vou safar.

Tenho tão pouco a perder.

E posso sempre recomeçar tudo de novo…

 

PS. Tenho a certeza que daqui a umas semanas vou precisar de ler este texto para me auto-motivar.

 

 

sinto-me:

publicado por Peter WouldDo às 00:05

link do post | favorito

De Ana Raquel Esteves a 12 de Março de 2009 às 20:07
Serve para te motivar a ti e aos outros!! Acredita!
também tenho de relembrar-me de vez em quando de certas frases auto-motivantes para não esmorecer...


Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Setembro 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30


.tags

. todas as tags