.posts recentes

. O Irmão do loucura Londri...

. ...

. O penteado da nova estaçã...

. O gajo vestido à labrego

. Música ao acaso

. Pedido de ajuda para desc...

. Experimentando gadgets

. ti. ti. ti. ti. ti. ti. t...

. Três quilos e meio baralh...

. Como os rumores mudam a m...

. Post sobre cuecas II

. As minhas cuecas

. Momento estranho da seman...

. 110 minutos de sono profu...

. Ainda não morri... ...

.arquivos

. Setembro 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Abril 2008

free website hit counters
Get a free website hit counter here.

.Posts mais comentados

Quinta-feira, 12 de Março de 2009

Vamos salvar os bebés!

 

Ainda é possível salvar os bebés!

Juntem-se a mim.

Não há direito de lhe fazerem o que lhes estão a fazer.

Tenho a certeza que a humanidade mudará para sempre.

 

Na segunda conheci pessoalmente uma priminha minha de cinco meses.

A Inês.

Já tínhamos trocado umas mensagens e fotos na net, mas ainda não a tinha visto ao vivo.

E quando a cheguei a casa dela, tive oportunidade de assistir ao momento de maior demonstração de amor de um pai pela filha: a mudança de fralda!

- Xiiii, nunca vi nada disto. Acho que ela nunca se tinha sujado tanto!

- Sim, sim, deves mudar a fralda muitas vezes…

- Tou a falar a sério. A fralda não deve ter ficado bem colocada.

- Quem é que a colocou?

- Fui eu, mas tinha ficado bem, tenho a certeza, porque tive tanto cuidado.

- Claro que deve, só que esta devia ter defeito.

 

Cerca de 37 toalhitas depois, o pai da Inês lá decidiu que se calhar era melhor mesmo dar-lhe um banho.

Banho dado com alguma perícia, tenho de reconhecer, e a Inês, deitada no sofá sem roupa, estava mais contente que nunca.

Mexia-se como grande agilidade, próprio de um bebé de 5 meses.

Até que… o pai começou a vesti-la.

E tudo mudou na vida daquele bebé.

Fralda (desta vez bem colocada).

Camisola interior.

Fato de macaco.

(E já a Inês quase não conseguia mexer os braços)

Mais uma camisola.

(E a Inês estava completamente paralisada como que dentro de um fato de astronauta)

E fosse ela para a rua ainda levava com um casaco por cima.

 

E é aqui que acho que é possível fazer alguma coisa pelos bebés.

DEIXEM OS BEBÉS LIVRES.

Eles precisam de se mexer.

Vamos combater os pais de todo o mundo que vestem os bebés.

Eles precisam de exercitar os braços e as pernas.

Não há direito de deixar imobilizado um bebé com roupa, como alguém que partiu todo os ossos e leva gesso no corpo todo.

sinto-me:

publicado por Peter WouldDo às 00:09

link do post | comentar | favorito

3 comentários:
De GorgeousMind a 12 de Março de 2009 às 10:38
tens razão. mas muitas vezes não é por mal que os pais/mães vestem tanta roupa, têm medo que eles tenham frio. e também é certo que os bébés têm mais frio do que nós.
no entanto, nunca se deve exagerar o perigo de morte súbita é real com as temperaturas elevadas provocadas por muita roupa (cama/vestuário).

p.s.: hoje apeteceu-me escrever só com minúsculas. abaixo as maiúsculas.


De guiga a 12 de Março de 2009 às 16:33
Oh, mas os bebés têm de estar bem agasalhados! lol
*.*


De cristina a 16 de Março de 2009 às 21:34
Onde andas ;Pedro?
Nao tens postado....


Comentar post

.mais sobre mim

.Recomenda-se

Best Ecigs in Brentwood, Essex, UK

.pesquisar

 

.Setembro 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30


.tags

. todas as tags