.posts recentes

. O Irmão do loucura Londri...

. ...

. O penteado da nova estaçã...

. O gajo vestido à labrego

. Música ao acaso

. Pedido de ajuda para desc...

. Experimentando gadgets

. ti. ti. ti. ti. ti. ti. t...

. Três quilos e meio baralh...

. Como os rumores mudam a m...

. Post sobre cuecas II

. As minhas cuecas

. Momento estranho da seman...

. 110 minutos de sono profu...

. Ainda não morri... ...

.arquivos

. Setembro 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Abril 2008

free website hit counters
Get a free website hit counter here.

.Posts mais comentados

Quinta-feira, 2 de Julho de 2009

Da Índia à Rua Sésamo é um instante

 

No passado fim-de-semana a dona do Fidel (o gato) convidou cá a casa um amigo dela inglês, que regressou recentemente de um ano na Índia, a trabalhar.

Índia, pensei eu, agrada-me.

Vou fulminá-lo com perguntas.

E assim foi.

Com paella e outros petiscos espanhóis na mesa, a tarde estava a correr espectacularmente bem até que o “man” se espetou num comentário.

“Esta casa parece a Rua Sésamo! Um cozinha e os outros limpam.”

O comentário até poderia passar despercebido – e acho que passou para os outros elementos – caso a Rua Sésamo não tivesse as mais variadas personagens lá a viver.

O que me intrigou, como é óbvio.

Em que personagem da Rua Sésamo estaria ele a pensar para mim?

Já nada foi diferente naquela tarde de domingo.

Minutos depois estávamos nós a falar do projecto de paz para o mundo do Ghandi quando eu o interrompi:

“Ouve lá, mas achas que eu sou mais parecido com o Egas ou o Becas?”

Ao que ele respondeu com um sorrisinho que ainda me criou mais dúvidas.

No entanto, concluí que não associou nenhum deles a mim.

Já a conversa ia no facto do custo de vida da Índia ser muito baixo quando eu voltei à carga:

“Mas achas que as minhas bochechas são similares ao Monstro das Bolachas?”

Nova tentativa defraudada.

Ele voltou a rir-se, mas desta vez por menos tempo.

Nos dias que correm qualquer conversa sobre a Índia tem de acabar no Slumdog Milionaire.

E era disso que falávamos quando eu fiz o seguinte comentário:

“Não acho que o Popas tenha um pescoço mais alto que o protagonista do filme…”

Toda a gente ficou a olhar para mim sem saber o que dizer, e o ambiente ficou pesado.

Na tentativa de resfriar os ares perguntei se gostavam da minha imitação da Agripina.

Mas com aquela voz fininha só piorei a situação.

Já o homem se preparava para se ir embora quando acabei logo ali com o mistério e perguntei:

“Mas afinal com que personagem achas que eu sou parecido?”

Ele não teve meias palavras:

“Resmungão dessa maneira só podes ser com o Ferrão.”

Fui a correr ao quarto vestir a minha t-shirt verde, desci e perguntei-lhe:

“E agora?”

 

NR: Sempre me identifiquei com o Cocas, e vem este gajo agora dizer que pareço o Ferrão, xiça.

sinto-me: cocas

publicado por Peter WouldDo às 00:04

link do post | comentar | favorito

3 comentários:
De Silvia a 2 de Julho de 2009 às 14:26
Apesar de não me lembrar exactamente de como vim aqui parar fui acabando por ficar e tornei-me uma seguidora do teu blog. Identifiquei-me com o assunto inicial e prendi-me à curiosidade de onde ia a aventura londrina dar.
Também eu sinto várias vezes a necessidade de mudar de país e de ares. Há 2 anos fui viver para Barcelona, mantive-me 1 ano e meio por lá a viver bem e com um óptimo trabalho, e hoje penso se não devia ter continuado. Hoje, a nível profissional estou muito bem, mas o meu país parece-me muito mais pequeno e limitado e Barcelona está eternamente no meu coração e na lista de locais a voltar. Estou a escrever (a tentar pelo menos) o meu 1º livro e alimento o sonho de poder viver das palavras, principalmente na vertente de argumentista, mas por mais voltas que dê nunca imagino que Portugal seja o cenário de fundo para isso. Tenho um plano secreto de no próximo ano poder voltar a sair de Portugal e Londres é uma das hipóteses na minha cabeça, assim como LA . Relembro cada momento em que senti falta de casa quando vivi em Barcelona , onde tudo o que pudesse ser familiar me fazia falta, mas hoje penso que tendo já passado por isso estarei mais preparada e mais forte. Acredito. Digamos que sou de extremos....enfim, é uma longa história. Mas isto é o teu blog e parece que o meu comentário já vai do tamanho dos teus posts , e por isso não me vou alongar mais. Apenas para te dar os parabéns pela coragem de traçar um objectivo e de fazeres algo para atingi-lo. Fazendo uso da citação de uma pessoa que conheci há pouco tempo: as coisas boas não acontecem a quem sabe esperar, mas sim a quem quer algo tão desesperadamente que não consegue ficar sentado à espera.

Boa sorte
[Error: Irreparable invalid markup ('<br [...] <a>') in entry. Owner must fix manually. Raw contents below.]

Apesar de não me lembrar exactamente de como vim aqui parar fui acabando por ficar e tornei-me uma seguidora do teu blog. Identifiquei-me com o assunto inicial e prendi-me à curiosidade de onde ia a aventura londrina dar. <BR>Também eu sinto várias vezes a necessidade de mudar de país e de ares. Há 2 anos fui viver para Barcelona, mantive-me 1 ano e meio por lá a viver bem e com um óptimo trabalho, e hoje penso se não devia ter continuado. Hoje, a nível profissional estou muito bem, mas o meu país parece-me muito mais pequeno e limitado e Barcelona está eternamente no meu coração e na lista de locais a voltar. Estou a escrever (a tentar pelo menos) o meu 1º livro e alimento o sonho de poder viver das palavras, principalmente na vertente de argumentista, mas por mais voltas que dê nunca imagino que Portugal seja o cenário de fundo para isso. Tenho um plano secreto de no próximo ano poder voltar a sair de Portugal e Londres é uma das hipóteses na minha cabeça, assim como LA . Relembro cada momento em que senti falta de casa quando vivi em Barcelona , onde tudo o que pudesse ser familiar me fazia falta, mas hoje penso que tendo já passado por isso estarei mais preparada e mais forte. Acredito. Digamos que sou de extremos....enfim, é uma longa história. Mas isto é o teu blog e parece que o meu comentário já vai do tamanho dos teus posts , e por isso não me vou alongar mais. Apenas para te dar os parabéns pela coragem de traçar um objectivo e de fazeres algo para atingi-lo. Fazendo uso da citação de uma pessoa que conheci há pouco tempo: as coisas boas não acontecem a quem sabe esperar, mas sim a quem quer algo tão desesperadamente que não consegue ficar sentado à espera. <BR><BR>Boa sorte <BR class=incorrect name="incorrect" <a>XoXo</A>


De guiga a 2 de Julho de 2009 às 14:52
Há que manter respeito! :D
LOL
*.*


De Anónimo a 3 de Julho de 2009 às 20:04
Olá!

Adoro ler o teu blog...o que eu me riu com as tuas teorias de tudo e de nada...

Pensei em comentar o teu blog...mais pela questao que em Setembro vou a londres e não tenho a minima ideia onde ir,onde ficar e os sitios que valem a pena!!

Bem o meu mail é miscy804@hotmail.com

Se puderes umas dicas...era bom!

Obrigada

bjo*


Comentar post

.mais sobre mim

.Recomenda-se

Best Ecigs in Brentwood, Essex, UK

.pesquisar

 

.Setembro 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30


.tags

. todas as tags