.posts recentes

. O Irmão do loucura Londri...

. ...

. O penteado da nova estaçã...

. O gajo vestido à labrego

. Música ao acaso

. Pedido de ajuda para desc...

. Experimentando gadgets

. ti. ti. ti. ti. ti. ti. t...

. Três quilos e meio baralh...

. Como os rumores mudam a m...

. Post sobre cuecas II

. As minhas cuecas

. Momento estranho da seman...

. 110 minutos de sono profu...

. Ainda não morri... ...

.arquivos

. Setembro 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Abril 2008

.Posts mais comentados

Sexta-feira, 5 de Fevereiro de 2010

110 minutos de sono profundo

 

Tudo começou com Bright Star.

E continuou com Were The Wild Things Are.

E até um filme indiano houve pelo meio.

Descobri que se andasse com sono não deveria evitar ir ao cinema.

Pelo contrário.

Era lá que eu deveria recuperar minutos de sonhos fantásticos.

E tudo porque eu tenho um cartão que me custa 16,5 libras por mês (19 euros) e me permite ir ver os filmes que me apetecer de borla.

Como a cadeia de cinemas a que pertence o cartão tem inúmeras salas espalhadas pela cidade.

Dei comigo a escolher qual a melhor não para assistir ao filme, mas para dormir.

Por isso, se estão com intenções de vir a Londres para ver um filme, não falem comigo.

Se por outro lado, estão a pensar em visitar a capital desta ilha para xonar 110 minutos podem pedir-me conselhos sobre qual a melhor sala.

- Vais para casa Peter?

- Não, vou ali a Leicester Square ao cinema que tem em cartaz o filme 2012.

- Ouvi dizer que esse filme é muito bom.

- Pois é. Já o fui ver umas três vezes. Mas ainda não consegui. E espero não ser hoje. Ando sonolento.

 

Um cartão como este poderia ser um sucesso em Portugal.

E seria uma alavanca para indústria cinematográfica portuguesa.

Com uma percentagem de filmes para dormir acima da média.

(este comentário era desnecessário para alguém que aspira um dia fazer parte desta indústria…)

 

NB: 110 minutos é a duração média de um filme. Ou faz de conta.


publicado por Peter WouldDo às 00:04

link do post | favorito

Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Setembro 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30


.tags

. todas as tags