Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Loucura Londrina | Aventuras Em Blog

Um Português A Aprender a Viver Em Londres, E Nem Sempre Da Maneira Mais Fácil

Um Português A Aprender a Viver Em Londres, E Nem Sempre Da Maneira Mais Fácil

Loucura Londrina | Aventuras Em Blog

27
Ago09

O mundo do meu coleccionismo

Peter WouldDo

 

 

 

Para as próximas férias em Portugal já tenho programado passar algumas horas a acrescentar os novos exemplares às minhas colecções.

Entre outras coisas, eu colecciono moedas e postais.

Também era acérrimo coleccionador de calendários, mas fiquei-me pelos dois milhares.

Comboios, barcos, carros, jogadores de futebol, paisagens, mulheres nuas.

É nomear um tema ao calha e eu tenho um calendário de certeza absoluta.

Até do papa e de uma meia dúzia de santinhos.

Mas a febre dos calendários passou-me, sem eu saber porquê.

Por agora fico-me pelos postais e moedas.

Nos postais já andarei perto do milhar.

Quanto às moedas não faço a mínima ideia nem do número nem do valor que tenho.

E já estive bem perto de pegar nelas todas e amealhar o seu valor, já que grande parte são euros e cêntimos dos vários países da zona euro.

Resisti.

Com as que levo vou aperfeiçoar a minha colecção de libras e pennys.

É que eu não me contento em ter uma moeda de cada valor.

Eu quero as do máximo de anos possíveis.

E novas.

Dou comigo, por vezes, a perguntar-me para quê esta paranóia de juntar postais moedas.

E na verdade não tenho uma resposta lógica que me satisfaça.

Mas logo depois o meu lado mais criança ganha força e manda calar o adulto que há em mim.

Em criança era dos maiores coleccionadores do meu bairro.

Ainda tenho as cadernetas de cromos de futebol de vários anos.

E quando reparei que as meninas não coleccionavam cromos de futebol mas sim folhinhas, virei-me para essa área.

Era a forma de estar mais perto delas, se bem que os rapazes não viam isso com bons olhos.

Depois veio a febre dos bonés.

Lá por casa ainda devem andar uns 20.

Os cachecóis de clubes de futebol também fizeram parte do meu espólio.

E ainda tenho o sonho de os colocar a preencher uma parede da minha casa, quando a tiver.

Ultimamente tenho-me tornado num grande coleccionador de tampas.

Não de garrafas mas de mulheres.

 

Mas isso é tema para um próximo post.

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Links

Downloads

Arquivo

  1. 2010
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2009
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2008
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D