.posts recentes

. Nem tudo o que tem pêlo t...

. Os perigos da roupa, numa...

.arquivos

. Setembro 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Abril 2008

.Posts mais comentados


Domingo, 30 de Novembro de 2008

Nem tudo o que tem pêlo tem vida...

Reparem nesta preciosidade...

 

 

Passo a explicar:

A personagem desta foto é um dos meus vizinhos.

Um dos muito judeus do meu bairro.

Se a batina preta até nem é novidade nenhuma (os padres católicos também a usam), já aquela coisa que eles usam na cabeça...

Não tenho a certeza, mas julgo que àquilo se chamará chapéu.

Tem pelinho, que não será de animal.

E devo explicar que ao sábado é sagrado que todos os judeus homens adultos o usam.

Mas o mais bonito é mesmo quando chove.

É que eles desenvolveram uma espécie de "capucho" com o formato daquela coisa.

Então se aquilo já fica alto, com o capucho ficam piores que a Marge Simpson ou os guardas da rainha...

 

Para ser sincero, já deparei comigo a imaginar o que seria possível colocar dentro daquelas coisas...

O lanche, o porta-moedas, um leitor mp3... (ou melhor ainda, um rádio de cassetes, se é verdade que já estão ultrapassados, tenho a certeza que caberiam).

Adoraria um dia experimentar um...

Tenho a certeza que faria a minha mãe feliz.

Passo a explicar: ela está sempre a dizer que estrago os bolsos das calças porque ando sempre com muitas coisas lá dentro.

Assim teria mais um local para as pôr.

 

 

 

 

sinto-me:

publicado por Peter WouldDo às 23:23

link do post | comentar | favorito

Domingo, 5 de Outubro de 2008

Os perigos da roupa, numa cidade como Londres

Como estava muito vento, hoje resolvi sair à rua com um dos dois lenços palestinos que comprei em Barcelona.

Bem, na verdade comprei mais de 10, na ilusão de fazer negócio em Portugal, mas descobri que os marroquinos já os vendiam a preços baixos…

Ganharam os meus sobrinhos…

 

Ia eu já a mais de 200 metros de casa quando me lembrei que estava a morar num bairro judeu.

Mesmo assim resolvi continuar a caminhada, sem que nada me tenha acontecido.

Bem, cheguei a ter uma luz vermelha no meio da testa, no que deveria ter ser uma mira telescópica de sniper, mas não chegaram a disparar.

Se calhar foi porque não levava a mochila com que costumo andar.

É que ela é perfeita para carregar bombas.

Sendo assim, acho que vou mesmo comprar um boné das SS que vi há dias numa loja aqui em Londres.

E no verão sempre vou tatuar uma cruz suástica no braço, para andar de t-shirt.

Um desejo meu antigo, desde que estudei a II Guerra Mundial no ciclo.

 

 

Mas descansem que não vou deixar crescer um bocado de bigode debaixo do nariz.

Isso é gay.

 


publicado por Peter WouldDo às 23:27

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Setembro 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30


.tags

. todas as tags