.posts recentes

. Chochas e a mala esquecid...

.arquivos

. Setembro 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Abril 2008

.Posts mais comentados


Terça-feira, 28 de Julho de 2009

Chochas e a mala esquecida

 

O Chochas combinou as coisas bem combinadas e no sábado em que o irmão estava de visita a Londres conseguiu que a namorada levasse para sair uma amiga.

Estava prometida uma noite de diversão para os quatro.

No entanto, um senão: a amiga da namorada do Chochas só chegava nesse sábado à noite.

Nada que ele depressa não resolvesse.

Ia directa do aeroporto para o restaurante e divertia-se… mesmo com a mala atrás.

A noite corria de feição e de facto todos se estavam a divertir.

O irmão do Chochas parecia, inclusivamente, estar a fazer progressos com a amiga francesa da namorada francesa do Chochas.

Nos momentos em que estavam sós, ele sem saber francês e muito pouco de inglês ia divertindo a amiga que nada sabia de português e pouco mais que ele sabia de inglês.

Há temas em que a língua pouca diferença faz.

Se ao Chochas não ocorreu que a amiga da namorada pudesse ficar rapidamente cansada, à sua namorada isso fazia todo o sentido.

E quando a amiga lhe disse que ia embora descansar, a namorada do Chochas preferiu deixá-lo com o irmão a divertirem.

Pouco sentido faria acabar à meia-noite com uma noite de diversão a dois irmão que já não se viam há meses.

E eles que divertidos já estavam, com a ajuda de uns copos de cerveja e demais.

Foram-se as duas para casa e ficaram os machos.

Ficaram que é como quem diz…

- Vamo-nos embora deste bar que aqui só mesmo já acompanhados.

- Então e para onde vamos?

- Ali para uma discoteca que eu conheço em Leicester Square. É só gajas boas.

- Bora lá, que estamos à espera.

 

Já estavam ambientados, e o irmão a adorar a sugestão do Chochas quando este recebe um telefonema.

Era a namorada: a amiga tinha-se esquecido da mala no bar onde os quatro tinham estado.

Depressa chama o irmão e vão os dois a correr ao bar de onde tinham saído.

Todas as roupas da amiga da namorada para os cinco dias de férias em Londres estavam em risco.

Mas para a própria surpresa deles a mala estava seguramente guardada por uma empregada de mesa que se apercebeu do esquecimento.

Pegaram na mala e levaram-na para a discoteca a correr.

Os planos continuavam de pé, e a diversão também.

E que longa foi a noite…

Tão longa que às duas da tarde de domingo, quando o telemóvel tocou, parecia que tocavam os sinos de uma igreja bem perto.

Chochas atendeu, e do outro lado a namorada.

- Então ainda dormias?

- Sim, a noite foi bem longa.

- Nem vale a pena perguntar se se divertiram.

- Claro que divertimos. Acho que o meu irmão nunca mais esquece esta noite.

- Também não quero pormenores. Quando é que podes vir cá a casa trazer a mala?

- Mala? Qual mala?

- Não brinques. A da minha amiga que foste buscar ao bar onde estivemos.

- Xiiiiiiiiii.

- Que foi?

- Acho que a perdemos…

 

Moral da história:

Quando resolverem perder uma mala façam-no num bar. Porque numa discoteca ninguém a guardará.

Ah, e já agora tentem não perder duas vezes a mesma mala, e na mesma noite.


publicado por Peter WouldDo às 00:04

link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Setembro 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30


.tags

. todas as tags