.posts recentes

. O meu novo hobby

. Feijões

. Uma estória para pensar

.arquivos

. Setembro 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Abril 2008

free website hit counters
Get a free website hit counter here.

.Posts mais comentados

6 comentários
3 comentários

Sexta-feira, 24 de Julho de 2009

O meu novo hobby

Tenho um novo hobby.

Na verdade funciona mais como um desafio.

Fazer corar as mulheres.

No bom sentido, claro.

Há uns tempos atrás diria miúdas, mas agora essa classificação já soa mal e temo que terei de começar a dizer mulheres em vez de miúdas.

Voltando ao assunto, fazer corar uma mulher é algo que me dá prazer.

Adoro quando elas ficam com as maças do rosto coraditas em reacção a algo que eu digo.

Na maioria das vezes um elogio.

Dá-me uma sensação de poder que na maioria das vezes não tenho.

É como se a partir daquele momento sentisse que tenho o controlo do jogo.

Reconheço que sou um pouco tímido no primeiro contacto com um elemento do outro sexo.

E desde que descobri a técnica de fazer a mulher corar, que me sinto mais liberto.

Claro que fazer corar uma mulher pode ser conseguido de várias formas.

Uma delas é: “Tens uma coisa a sair-te do nariz”.

Obviamente não é com frases destas que eu faço as minhas tentativas.

Prefiro frases como:

“Já pensaste fazer rádio? Tens uma voz muita sensual.”

E tunga, está atingido o objectivo e a partir daquele momento até o número de telemóvel lhe posso pedir que não há problema.

O único problema é que como as mulheres são exigentes, depois de um elogio daqueles a fasquia fica ainda mais alta.

E com uma frase já fica difícil fazer corar a mesma mulher.

É preciso recorrer a flores, chocolates e outros presentes que mesmo não sendo caros já atingem as economias mensais.

São coisas a rever no futuro.

Para já vou treinando e fazendo evoluir a minha técnica.

Qualquer dia faço uma síntese das frases mais belas que já utilizei.

Mas também aceito sugestões.

Especialmente vossas, mulheres.

O que vos faz corar?

sinto-me:

publicado por Peter WouldDo às 00:04

link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito

Quarta-feira, 3 de Junho de 2009

Feijões

Isto de trabalhar com muitas mulheres tem que se lhe diga.

E se são muitos os aspectos positivos também há os negativos.

Um dos negativos é que as mulheres são um pouquinho mais histéricas que os homens.

Só um pouquinho, mas são.

Ontem, estava eu no meu almoço a comer uma salada com feijões quando reparei que uma colega de trabalho disse o seguinte quando me viu:

“Pedro is eating beans”…

Logo de seguida gerou-se o pânico entre os restantes colegas de trabalho, e eu sem saber porquê.

Houve gente com as mãos na cabeça, a gritar e a correr de um lado para o outro.

Algumas foram logo de seguida à chefe pedir folga para o dia seguinte.

Outras começaram a chorar.

Uma colega mais alarmista chegou a escrever o testamento.

Uma das coisas mais estranhas na cena é que quando comentavam algo, e ao mesmo tempo que olhavam para mim, apertavam o nariz.

Devem andar todas constipadas, só pode.

Cá tem estado calor, depois de alguns dias de frio.

E devem andar com resfriados.

O resto do dia foi passado de uma forma estranha.

De vez em quando passava uma das colegas por mim e ao chegar ao pé das outras elas perguntavam:

“It’s already working?”

A que tinha vindo ao pé de mim respondia que não.

Ainda hoje não descobri o que elas queriam dizer com isto.

No início ainda pensei que elas tinham invejado a minha salada de feijões.

Mas era só ir comprar uma ao supermercado, como eu fui.

Depois veio-me ao pensamento que na empresa poderia haver qualquer política parecida com as sextas-feiras de jejum da igreja católica, mas na versão de terças-feiras e com feijões no lugar da carne.

Mas isso também faz pouco sentido.

Bem, a verdade é que desconheço porque elas fizeram tal teatro ao ver-me a comer a minha rica salada de feijões.

 

Termino este post com uma notícia desagradável: esta noite morreu a minha planta de estimação.

Tinha-a no meu quarto.

E ainda ontem à noite parecia saudável…

sinto-me:

publicado por Peter WouldDo às 00:04

link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito

Quinta-feira, 31 de Julho de 2008

Uma estória para pensar

 A 2ª mulher mais bonita da cidade As Mais Bonitas era infeliz.

Quase todos os homens apenas reparavam na mulher mais bonira da cidade.

Raramente deitavam os olhos à 2ª mulher mais bonita da cidade.

Um dia, farta de ser 2ª, resolveu mudar-se para uma cidade ao lado da sua: a Bonitas.

Naquela cidade as mulheres não eram tão bonitas como em As Mais Bonitas.

Lá instalada começou a ser mais reparada.

Os homens não lhe tiravam os olhos de cima.

Não tinha mãos a medir para tantos convites para jantar.

Na cidade Bonitas ela era a mais bonita.

A 1ª.

Viveu feliz...

Até ao dia em que a 2ª mulher "mais boa" da cidade das Boazonas se mudou para Bonitas.

 

Pensem um pouco neste estória.

 

sinto-me: a pensar

publicado por Peter WouldDo às 20:02

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

.mais sobre mim

.Recomenda-se

Best Ecigs in Brentwood, Essex, UK

.pesquisar

 

.Setembro 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30


.tags

. todas as tags