.posts recentes

. Surfista no Metro de Lond...

. Uma personagem de Londres

.arquivos

. Setembro 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Abril 2008

.Posts mais comentados


Quarta-feira, 1 de Julho de 2009

Surfista no Metro de Londres

 

Reconheço que a gripe suína alterou alguns dos meus comportamentos.

Um deles foi no metro.

Simplesmente deixei de me agarrar aos varões, quando viajo de pé.

O resultado não é difícil de prever.

Tornei-me num surfista do metro.

Esta faceta deve ser comum entre outros utilizadores do metro de todo o mundo, apesar de nunca me ter cruzado com nenhum.

Só espero que eles façam a mesma figura que eu.

Pelo menos em Londres, há zonas bem lixadas, com muita turbulência.

Chego a ser atirado contra as pessoas, ou contra os próprios varões.

E até já acabei sentado no colo de uma idosa prai 70 anos, para satisfação dela, que logo me começou a fazer festinhas no cabelo.

Mas não pensem que eu sou um farrapo a ser atirado de um lado para o outro.

Já desenvolvi um pouco a técnica de surfar no metro.

Já adquiri experiência.

Já sei qual a melhor colocação das pernas.

Já sei compensar nas curvas com inclinação do corpo.

Não estarei a ser convencido se disser que se houvesse um campeonato do mundo de surf no metro eu estaria entre os 20 melhores.

E cá por Londres já devo estar no top 5.

Ah, esqueci-me de dizer que faço isto porque meti na cabeça que os varões das carruagens do metro onde as pessoas se agarram estão cheio de micróbios, e alguns deles da gripe suína.

Também já aprendi a reconhecer alguns dos traçados mais sinuosos e quando os consigo ultrapassar mantendo-me de pé recebo palmas dos outros passageiros que vão sentados.

Penso em fazer carreira nesta área.

Pelo menos depois das palmas algumas pessoas atiram-me moedas, pensando que é algum número de entretenimento.

Acho que são os japoneses que fazem isso.

Entretanto tento evitar andar na mesma carruagem que a velhinha de 70 anos.

Acho que ela terá ficado com falsas esperanças…

 

 

PS: A minha paranóia com os micróbios não é nova. Há cerca de 10 anos atrás desenvolvi uma técnica relacionada com os WC públicos. Uma estória que fica para outro post.


publicado por Peter WouldDo às 00:04

link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito

Segunda-feira, 22 de Dezembro de 2008

Uma personagem de Londres

LER ANTES DE VISUALIZAR

 

Londres está sempre a surprender...

Há dias vi um senhor já de idade (mais de 60) vestido a rigor.

Para além dos óculos do dia-a-dia, tinha colocado um capacete de ciclista e na mão tinha uma garrafa de água versão desportiva (à ciclista).

Estava decididamente preparado para andar de bicicleta.

O único problema é que ele estava sentado ao meu lado no autocarro, a curtir a viagem no banco da frente do primeiro andar daqueles "bus" famosos de Londres.

A minha teoria é que estava a curtir a viagem que faria de bicicleta.

Só que em vez do esforço físico e do frio que passaria, estava sentado confortavelmente no quentinho do interior de um autocarro.

Corre outra versão que o homem não estará muito bem mentalmente, mas não quero acreditar nisso.

Prefiro pensar que trocou o desconforto pelo conforto.

 

 

sinto-me:

publicado por Peter WouldDo às 23:56

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Setembro 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30


.tags

. todas as tags